Prefeitura inicia demolição de construções irregulares em área de preservação ambiental em Montes Claros

Compartilhe:

A Prefeitura de Montes Claros iniciou nesta quinta-feira (13) a demolição de construções que foram levantadas em área irregular na cidade. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Paulo Ribeiro, um levantamento descobriu 109 áreas invadidas dentro do Parque Guimarães Rosa.

O secretário afirma que os muitos destes imóveis irregulares pertencem a médicos, profissionais liberais e advogados. A primeira construção demolida foi o muro de uma casa, na Rua 13 do Bairro Morada do Sol. “O pior de tudo é que foram notificados diversas vezes e eles persistem. Neste caso aqui foi feita a notificação e ele continuou com a obra. Então não coube outra ação da prefeitura a não ser a retomar este espaço”.

No Bairro Morada do Sol, ainda segundo o secretário, os proprietários compraram os terrenos e avançaram as construções para dentro do Parque e na área de preservação permanente às margens do Rio Carrapato. “É lei federal. É bem clara, até 30 metros não é permitida nenhuma construção e eles estão levando até as margens do rio”, diz o secretário.

Técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) acompanharam a demolição desta quinta-feira. Outras ações estão previstas para os próximos dias.

“Tem área de invasão de um metro e meio, mas não fazemos derrubadas de residências. Neste caso, a pessoa responsável é orientada a procurar a Semma para regularizar o que detêm direito. E a gente, obviamente, está disposto a até fazer um acordo para limitar o acesso até onde for possível”, explica o gerente de normatização e controle ambiental da Semma, Rodrigo Santos.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *