BH deve anunciar reabertura do comércio para o Dia das Mães

A pressão para a reabertura de Belo Horizonte com a aproximação da melhor época do comércio, que é o Dia das Mães (09/5), somada às quedas constantes dos índices de transmissão da COVID-19 e de ocupação de leitos hospitalares farão com que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anuncie nesta segunda (19/04) a flexibilização ampla das atividades.

A informação foi confirmada por fontes ligadas à administração municipal e também ao governo estadual.

Segundo essas fontes, o município se comprometerá a ater-se aos limites de regras da Onda Velmelha do programa Minas Consciente, do governo do estado, que teve essa regressão da Onda Roxa justamente porque a capital precisava recuar, ainda de acordo com essas fontes.

Nos bastidores, o secretário estadual de saúde, Fábio Baccheretti, fez essa declaração na semana passada. Contudo, a decisão final ainda caberá ao prefeito e ao comitê de enfrentamento à COVID-19 da prefeitura. O termo usado foi “BH vai reabrir a partir da semana que vem”.

Essa decisão de BH foi fundamental para que a Grande BH regredisse à Onda Vermelha, uma vez que a capital mineira é o principal destino dos trabalhadores da região e principal indutor de fluxo de pessoas. Após a data, se fará nova avaliação da situação e uma regressão é possível.

Com a Onda Vermelha, todas as atividades não essenciais poderão reabrir, desde que cumpram regras, como o distanciamento e a limitação de concentração de pessoas em um mesmo espaço.

O distanciamento linear se mantêm em 3 metros, e a capacidade de estabelecimentos não ultrapassa uma pessoa a cada 10 metros quadrados. Há limite de 30 pessoas por evento e de 50% de ocupação máxima de estabelecimentos. Aulas poderão voltar a ocorrer também com limitações.

Depois de 44 dias corridos do mais intenso isolamento para controle da pandemia, o comitê de enfrentamento à COVID-19 pode decidir a reabertura nessa segunda-feira (19/4), depois de deliberar desde a quarta-feira passada (14/4) se recua ou mantém as proibições.

Fonte: EM

Comentários