Conheça os vencedores do Prêmio Boas Práticas Ambientais

 Conheça os vencedores do Prêmio Boas Práticas Ambientais
Compartilhe esta notícia:
Digiqole ad

Nesta semana, foram divulgados os vencedores do V Prêmio Boas Práticas Ambientais e os projetos selecionados para receber o Selo Semad Recomenda 2021. A cerimônia integra a programação do XXIV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, realizado na capital mineira.

Promovido anualmente pelo Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), o Prêmio Boas Práticas Ambientais busca reconhecer e divulgar ações e projetos de preservação e recuperação do meio ambiente promovidos no estado. Com o tema “Saneamento Além do Básico”, a edição deste ano premiou nove projetos em três categorias distintas: “Abastecimento de água potável ou manejo das águas pluviais urbanas”; “Esgotamento sanitário”; e “Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos”’.

Troca ecológica

O projeto “Câmbio Ecológico: Uma Intervenção Pedagógica de Educação Ambiental”, desenvolvido na Escola Estadual Frei Egídio Parisi, localizada em Uberlândia, foi o primeiro colocado na categoria “Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos”. A iniciativa consiste em uma proposta de intervenção pedagógica que busca  reduzir os impactos de resíduos sólidos não orgânicos gerados pela comunidade escolar. 

O material reciclável é coletado nas residências de estudantes e docentes, sendo trocado por uma “moeda ecológica”, o Bacuri. A moeda pode ser utilizada dentro da escola para aquisição de material escolar, uniformes, serviços de impressão e outros itens doados por parceiros do projeto. Todo o material reciclável é entregue a uma associação de catadores local, fechando a cadeia de sustentabilidade.

Para o coordenador do projeto, Washington Medeiros, a premiação é um importante incentivo ao trabalho feito no município, além de oferecer o respaldo necessário à ampliação do projeto para outras escolas públicas da região. 

“Estamos desenvolvendo um aplicativo para que os participantes possam utilizar seus Bacuris em supermercados, farmácias e outras lojas. Atualmente temos dez empresas parceiras e pretendemos, com a visibilidade trazida pelo Prêmio Boas Práticas, expandir as ações junto a outros comércios de Uberlândia”, afirma.

Conservação de bacias

Já o projeto “Águas de Ubá: Revitalização de Bacias Hidrográficas e Pagamento por Serviços Ambientais” foi o vencedor da categoria “Abastecimento de água potável ou manejo das águas pluviais urbanas”. A iniciativa consiste na execução de práticas de conservação de água e solo nas propriedades rurais inseridas nas áreas de cabeceira dos rios da região, além de utilizar o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) como forma de estimular os produtores rurais a investirem no cuidado do trato com as águas, oferecendo também apoio técnico e financeiro.

Na categoria “Esgotamento sanitário”, o premiado foi o projeto “Bacias e Florestas”, desenvolvido pelo WWF-Brasil nos municípios que integram a sub-bacia do Ribeirão Jequitibá, um dos principais afluentes do Rio das Velhas. A iniciativa busca aumentar a disponibilidade e a qualidade de água por meio da proteção, da restauração e da preservação dos principais cursos d’água da região.

Semad Recomenda

Criado em 2020, o Selo Semad Recomenda tem por objetivo certificar ações voltadas à conservação dos recursos hídricos e da biodiversidade, entre outras iniciativas que promovam o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais. Em 2021, 14 propostas foram submetidas à avaliação da comissão julgadora responsável e nove delas foram contempladas com a certificação oferecida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad)

Somando as três edições da classificação, 20 projetos, programas e iniciativas voltadas à preservação, conservação e proteção ambiental foram reconhecidos pelo Selo Semad Recomenda. Um dos projetos contemplados na terceira edição foi o Programa de Educação Ambiental (PEA), desenvolvido pela Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). A iniciativa completa 20 anos e atua na capacitação e na formação de parceiros para conscientização ambiental nas áreas de influência da empresa.

De acordo com o gestor do projeto, Christian de Andrade, o intuito é formar, junto às comunidades locais, agentes multiplicadores de conteúdo em preservação ambiental. “Pretendemos mostrar que é possível realizar uma atividade econômica sustentável, trabalhando junto com as comunidades e recuperando as áreas mineradas”, avalia.

Engajamento

O superintendente de Gestão Ambiental da Semad, Diogo Melo Franco, destaca que o Prêmio Boas Práticas e o Selo Semad Recomenda vêm se tornando importantes ferramentas de reconhecimento e divulgação de projetos e iniciativas sustentáveis em Minas Gerais.

“É muito interessante ver que, apesar da pandemia, os órgãos públicos, empresas e entidades sem fins lucrativos são capazes de manter bons projetos, com ações de grande valor e engajamento social. Esperamos que em 2022 tenhamos iniciativas igualmente positivas, de forma a abranger o maior número de pessoas”, conclui o superintendente.

Clique aqui para conhecer os nove projetos certificados pelo Selo Semad Recomenda.

Fonte: Agência Minas

Digiqole ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: