Covid-19: pesquisa de professor da Unimontes avalia impactos na pandemia na saúde mental de universitários

Analisar os diversos aspectos diretos e indiretos da saúde mental dos acadêmicos durante o enfrentamento da pandemia do Novo Coronavírus. Este é o objetivo da pesquisa “Inquérito sobre a saúde mental e física de universitários durante a pandemia Covid-19”.

O estudo é realizado pelo professor Pedro Paulo Narciso de Avelar, docente do Departamento de Saúde Mental e Saúde Coletiva da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e médico psiquiatra do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF). O trabalho é desenvolvido por meio de questionário enviado aos alunos dos diversos cursos de graduação pelo modelo virtual (plataforma Google Forms).

“A proposta é compreender melhor os fenômenos mentais e físicos advindos dos impactos implicados pela Pandemia, para que que, a partir de uma visão geral, pensarmos em ações de apoio ou tratamento aos nossos estudantes”, afirma o professor Pedro Paulo Narciso.

Ele salienta que decidiu pela realização do estudo a partir do acompanhamento dos próprios alunos, diante da convivência com a pandemia do Novo Coronavírus. “O que nos motivou a iniciar a pesquisa foi a observação de demandas e comentários provenientes dos universitários relacionados às dificuldades psicológicas enfrentadas ao longo da pandemia Covid-19”.

O professor e psiquiatra do HUCF/Unimontes lembra que a pandemia desencadeou diversos problemas econômicos e sociais. Com isso, afetou a população em escala global, “atingindo famílias, comércios, empresas e hospitais, podendo inclusive gerar aglomeração de indivíduos e, consequentemente, gastos públicos imprevisíveis’.

DEPRESSÃO E SUICÍDIO

Pedro Paulo Narciso explica que a pesquisa tem como objetivo avaliar outros impactos da pandemia do Novo Coronavírus, como o aumento dos casos de depressão, o que pode gerar suicídios. “Torna-se pertinente investigar se a Covid-19 está potencializando doenças ou transtornos mentais como a ansiedade, devido ao isolamento social, que, a priori, pode levar a um quadro mais complexo como a depressão, o que no pior quadro dos casos pode levar ao suicídio”, informa o responsável pelo estudo.

Os universitários da Unimontes deverão responder às perguntas, ao mesmo tempo em que vão receber informações científicas referentes aos níveis de ansiedade em pessoas que estejam em isolamento social (parcial ou total), em decorrência da pandemia.

O professor e pesquisador Pedro Paulo Narciso explica que a meta é enviar o questionário para o maior número possível de universitários, por e-mail e por WhatsApp. O documento também pode ser acessado e respondido pelo link http://bit.do/pesquisa_covid19.

Fonte: ASCOM Unimontes

Comentários