Em quase 90% dos afogamentos no país as vítimas são homens

 Em quase 90% dos afogamentos no país as vítimas são homens
Compartilhe esta notícia:
Digiqole ad

Feriado chegando e a expectativa é aproveitar o tempo para descansar e se divertir. Praias, cachoeiras, rios e represas são destinos cobiçados nesses momentos.

A movimentação de turistas para esses espaços de lazer acende o alerta do Corpo de Bombeiros. Em 2019, o Sistema de Informação de Mortalidade do DATASUS registrou 4.869 mortes por afogamento em todo o país.

Mas o número de acidentes é bem maior. Só esse ano, no estado de São Paulo, os bombeiros já resgataram mais de 1900 pessoas que conseguiram sobreviver a afogamentos e 39 morreram.

A porta-voz do grupamento de bombeiros marítimos de São Paulo, Capitã Karoline Burunsizian lista uma série de recomendações que podem ser seguidas para evitar acidentes. Procurar o salva-vidas do lugar é a primeira delas.

Já as boias, ao contrário do que parecem, são perigosas. Alimentos pesados, álcool ou outras drogas também aumentam os riscos. E nos rios, além de todos os cuidados, também é preciso cautela com os saltos. Para as crianças, a regra é nunca perder de vista.  E, por último, nunca tente dar uma de “herói”.

Segundo os dados do DATASUS, em 2019, quase a metade das vítimas por afogamento no país, 48%, tinha entre 20 e 49 anos. A imensa maioria dos acidentes acontece com homens. Segundo os números, 87 a cada 100 vítimas eram do sexo masculino.

Fonte: Radioagencia Nacional

Digiqole ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: