Índice de confiança dos empresários chega a zona de insatisfação pela segunda vez

Vitória (ES) - Supermercados lotados e com filas nos caixas e na entrada funcionam em horário reduzido. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou, nesta quinta-feira (20), o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) referente ao mês de maio. Os números mostram que houve redução de 1,2% na confiança.

Apesar da expectativa positiva com as vendas de Dia das Mães, o índice atingiu 91,3 pontos, ficando abaixo de 100 pontos e, assim, chegando na zona de insatisfação pela segunda vez consecutiva. Segundo a entidade, essa performance prenuncia um começo de ano preocupante, apesar dos esforços das políticas públicas para amenizar os efeitos sobre o consumo e o mercado de trabalho.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, ressaltou que os efeitos das medidas de restrição às atividades de comércio e de serviços podem ainda ser percebidos sobre o setor. Em especial, o ritmo lento da vacinação, o que pode gerar dificuldade no aumento de circulação de pessoas, prejudicando as compras presenciais.

Fonte: Brasil 61

Comentários




 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui