Mais letal, variante Gama do coronavírus, predomina em Belo Horizonte

 Mais letal, variante Gama do coronavírus, predomina em Belo Horizonte
Compartilhe esta notícia:
Digiqole ad

A variante Gama predomina nas infecções pelo coronavírus em Belo Horizonte no primeiro semestre deste ano, segundo balanço do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG divulgado nessa terça-feira (3). A cepa é a mais letal do Sars-Cov-2 e a responsável pela maior parte das mortes por Covid-19 na segunda onda da pandemia no Brasil.

Na última semana, 100% das infecções foram causadas pela Gama, de acordo com Renan Pedra, coordenador do instituto.

O estudo de caracterização de variantes do ICB detectou dois casos de infecção pela variante Delta, a mais nova mutação descoberta no mundo. Esta variante é mais contagiosa que as demais, mas ainda não é possível afirmar se o seu grau de letalidade também é maior.

A Secretaria Municipal de Saúde da capital informou que segue realizando o monitoramento permanente da situação. A prefeitura esclarece ainda que é necessário manter as mesmas recomendações sanitárias como o uso correto de máscaras, evitar aglomerações e lavar as mãos com frequência.

Outros dois casos da variante Delta foram detectados em Minas, um em Juiz de Fora, na Zona da Mata, e um em Virginópolis, na Região do Rio Doce. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) disse que tem ampliado as ações de vigilância genômica do coronavírus e realiza amostragem de casos em diferentes municípios para investigação laboratorial.

Em relação à variante Delta, estudos recentes estimam que esta variante seja 50-60% mais transmissível do que o vírus selvagem, que deu origem à pandemia na China.

Fonte: O Tempo

Digiqole ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: