Matrículas em cursos superiores cresceu 1,8% em 2019

UnB foi a primeira universidade federal a adotar sistema de cotas raciais UnB reserva vagas para negros desde o vestibular de 2004 Percentual de negros com diploma cresceu quase quatro vezes desde 2000, segundo IBGE

Dados do Mapa do Ensino Superior no Brasil 2021 divulgados pelo Semesp, mostram que o número de matrículas em cursos superiores presenciais e de ensino a distância (EAD), nas redes privada e pública, cresceu 1,8% em 2019.

O crescimento total das matrículas na rede privada para cursos presenciais e EAD foi de 2,4%, enquanto na rede pública foi de 1,5%. Em contrapartida, para 2021, quando se considera apenas os cursos presenciais da rede privada, a previsão é de queda de 8,9% no número de matrículas. Já para os cursos EAD, na mesma rede e período, a estimativa é de crescimento de 9,8%.

Segundo o diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, os números revelam o impacto da pandemia da Covid-19 tanto no presencial quanto no EAD, e é preciso estar atento para o fato de que, apesar das aulas estarem sendo assistidas remotamente, não é possível dizer que o EAD cresce e o presencial decresce um em função do outro.

Fonte: Brasil 61

Comentários




 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui