Operação Chaziz resulta em nove prisões na região do Jequitinhonha

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, na última quinta-feira (27/5), a operação Chaziz, que resultou em nove prisões e no cumprimento de mandados de busca e apreensão nos municípios de Pedra Azul, Almenara (povoado de Pedra Grande), Divisa Alegre, Águas Vermelhas, Cachoeira de Pajeú (povoados São Francisco e Cariri), Jequitinhonha (povoado da Estiva) e Medina, todos na região do Jequitinhonha.

A operação é decorrente de investigações acerca dos crimes de roubo e extorsão, ocorridos no dia 27 de fevereiro, em uma estrada que liga as cidades de Pedra Azul e Almenara. Na ocasião, uma família composta por pai, mãe e filha foram feitos reféns.

De acordo com o delegado Thiago de Carvalho Passos, após cerca de três meses de investigação, a PCMG identificou os suspeitos tanto do crime quanto dos que estavam em posse dos materiais subtraídos. “A Polícia Civil então representou pela decretação da prisão temporária de sete suspeitos e pela expedição de 20 mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos na operação Chaziz”, afirma.

Dos sete mandados de prisão cumpridos, um dos alvos da operação já se encontrava no sistema prisional devido ao roubo de um veículo ocorrido em Pedra Azul, no mês de abril. Além disso, o delegado destaca que outros dois homens também foram autuados em flagrante. “Um por posse de arma de fogo e outro é um foragido do estado do Rio de Janeiro, com dois mandados de prisão em aberto, que possuía uma identidade falsa”, detalha.

Durante as buscas, foram apreendidos dinheiro, cheques, notas falsas, uma placa veicular falsa, uma arma de fogo, munições, uma identidade falsa, porção de maconha e vários itens de carga subtraída.

O crime

No dia do crime, o pai foi abordado pelos suspeitos enquanto retornava para a fazenda dele, na zona rural de Pedra Azul, em uma motocicleta. Os indivíduos teriam o levado para uma área de mata e exigido que ele ligasse para a esposa pedindo que esta levasse todo o dinheiro que conseguisse. A esposa e a filha se dirigiram ao local em que o pai disse que estaria, levando expressiva quantia em dinheiro.

Nesse intervalo, o pai conseguiu se soltar e fugir do local. Então, quando a mãe e a filha chegaram, acompanhadas de outro familiar em uma motocicleta, os suspeitos os abordaram e subtraíram todo o dinheiro, bem como as joias, celulares e motocicletas das vítimas. Em seguida, eles teriam fugido levando mãe e filha como reféns no carro da família. Depois de algumas horas circulando com as vítimas, os investigados as liberaram com o veículo na rodovia, no povoado Águas Altas, popularmente conhecido como São Francisco, em Cachoeira de Pajeú.

Chaziz

Chaziz significa relâmpago em hebraico. Com isso, o nome da operação faz menção a uma das modalidades de crime praticada pelos suspeitos, o sequestro relâmpago. Também faz relação à resposta dada pela PCMG dada aos investigados quando eles menos esperavam. “A ação da Polícia Civil foi quando menos se esperou, como um relâmpago. A operação Chaziz representa então um forte e contundente golpe na criminalidade violenta nesta região do Médio Jequitinhonha, nas regiões de Pedra Azul e Alemnara”, conclui Passos.

Equipe

As investigações, coordenadas pelo delegado Thiago de Carvalho Passos e executada pela equipe da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil em Pedra Azul, prosseguem com o intuito da completa elucidação do crime.

Participaram da operação, ao todo, cerca de 50 policiais civis das delegacias regionais de Pedra Azul, Teófilo Otoni e Almenara, bem como das delegacias de Medina, Araçuaí, Jacinto, Jequitinhonha, Itambacuri e Malacacheta, em 15 viaturas. A ação contou, ainda, com o apoio da Coordenação Aerotática (CAT) da PCMG.

Fonte: PCMG

Comentários




 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui